O sonho de conhecer um lugar diferente ou de tirar aquelas férias especiais com a família pode ser mais fácil do que se imagina. Com o consórcio de viagens, você consegue se organizar financeiramente sem deixar que o passeio tão desejado pese no bolso.

É verdade que a maioria das pessoas associa o consórcio à compra de bens, como carros ou imóveis. Mas serviços também podem ser viabilizados por meio dessa forma de pagamento.

Então, que tal considerar a possibilidade de fazer um consórcio para viajar? Descubra agora o que é e como funciona!

Como funciona o consórcio de viagens?

O consórcio de viagens é uma excelente opção, principalmente para quem tem dificuldade de se planejar financeiramente ou para quem não tem o costume de guardar dinheiro. Além disso, ele é economicamente mais vantajoso do que uma poupança!

No consórcio, você escolhe o valor da carta de crédito, isto é, o montante de dinheiro de que precisa para viajar. Então, a administradora do consórcio abre um grupo com os interessados em viagem. A partir disso, os participantes começam a pagar parcelas durante o período previsto em contrato — que, geralmente, vai de um a quatro anos.

A administradora passa a fazer a gestão desse dinheiro e dos sorteios. Quando alguém é sorteado, recebe a carta de crédito no valor solicitado e segue pagando as parcelas mensalmente até o final do período estipulado.

Para algumas pessoas, esperar até quatro anos para realizar a viagem dos sonhos pode ser tempo demais. Por isso, além do sorteio, o consórcio possibilita que o participante dê um lance e consiga a carta de crédito antes.

Nesse caso, geralmente, quem oferece mais dinheiro leva a carta de crédito. No entanto, em alguns consórcios, o lance vencedor é de quem antecipou o maior número de parcelas do pagamento.

Em linhas gerais, o consórcio é uma maneira de conseguir crédito sem o pagamento de juros, funcionando por meio de depósitos mensais realizados por um grupo que tem um interesse comum.

Como são os pagamentos e os sorteios?

Ao fechar o contrato, você recebe um boleto para pagar as parcelas. Elas não têm juros, porém, você pagará uma taxa para a administradora. Além disso, há reajustes anuais conforme alguns índices, como o INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor).

Quando uma pessoa é sorteada, ela escolhe o destino, a agência de viagens, realiza o processo de compra e informa a administradora. Esta, por sua vez, paga o valor diretamente para a empresa contratada. Portanto, o dinheiro da carta de crédito não vai para a conta do participante.

Também é possível esperar por alguns meses para realizar essa compra da viagem. Nesse caso, o valor da carta de crédito fica em uma poupança.

Se o pacote de viagem desejado tiver um valor menor do que o da carta de crédito, você poderá usar a diferença para quitar as demais parcelas. Já para uma viagem com valor superior ao da carta de crédito, você terá que pagar a diferença.

Enfim, um consórcio de viagens é uma ótima opção para transformar aquele sonho em realidade e levar a família toda em uma aventura inesquecível!

Ficou interessado? Então, faça uma simulação de consórcio agora mesmo em nosso site e fique um passo mais próximo dessa conquista!

Escreva um comentário