A tecnologia tem permitido uma série de mudanças que não eram possíveis há alguns anos. Hoje em dia, é possível mudar de carro, de computador e, até mesmo, de aparência. A cirurgia plástica é, sem dúvidas, um dos grandes adventos do século XXI e mobiliza um mercado substancial.

Sabe em quais situações a cirurgia plástica pode se mostrar a melhor opção? Continue a leitura deste post e veja quando e como realizar uma intervenção cirúrgica.

Como escolher o momento ideal para fazer uma cirurgia plástica?

Saber qual é o momento propício para uma mudança dessa magnitude é de grande importância. Além disso, você precisa conhecer bem os seus motivos e as influências futuras que ela terá na sua vida. A cirurgia plástica pode ser necessária por motivos de saúde, para corrigir alguma imperfeição deixada por cirurgias ou mesmo por fins puramente estéticos.

No entanto, em cada uma dessas situações, permanece a mesma orientação de preparo mental e físico, além da investigação dos seus próprios motivos. Assim, o risco de estar lidando, apenas, com as imposições da sociedade, diminui bastante.

Quais são as principais motivações?

Algumas situações são determinantes para incentivar uma pessoa a se submeter a um procedimento cirúrgico. Confira algumas delas!

Reparação após cirurgia bariátrica

A cirurgia bariátrica, ou a gastroplastia é, como o próprio nome já indica, uma cirurgia de redução do estômago. Muito utilizada para fins estéticos ou de saúde — como emagrecimento ou ainda por problemas no estômago —, costuma deixar excesso de pele em regiões localizadas. Dessa forma, a cirurgia plástica pode ser uma maneira de reduzir a flacidez excessiva.

Reparação após mastectomia

A mastectomia é a retirada dos seios por problemas de saúde, sendo a causa mais comum, o câncer. A recuperação da mulher pode depender, em grande parte, de sua autoestima e de como ela lida com o próprio corpo. Sendo assim, a cirurgia plástica pode auxiliar nesse processo, tornando-o menos doloroso ao reconstituir os seios.

Baixa autoestima

Esse tópico é delicado, afinal, a autoestima pode ser altamente influenciada pelo meio social, cultural e econômico em que vivemos. A todo o momento, a mídia vende imagens do que se supõe ser o corpo correto, o rosto perfeito e as metas inalcançáveis de beleza. Esse tipo de exposição diária faz com que a maioria das pessoas comece a se sentir inadequada nos seus próprios corpos.

Uma cirurgia plástica para fins de autoestima deve ser feita, apenas, depois de um acompanhamento psicológico. É necessário que a pessoa saiba que ela está fazendo o procedimento, que pode ser bem doloroso, para agradar a si mesma e não à sociedade.

Se a cirurgia plástica vier de um desejo próprio de mudar algo com o qual não se está confortável, ela pode ser feita. Existem inúmeras opções de clínicas e médicos altamente qualificados que podem promover um ótimo trabalho.

A cirurgia plástica é um assunto que pode ser controverso e polêmico. Mas essa também pode ser uma opção válida para aqueles que precisam consertar algo a respeito do qual não estão confortáveis. O importante é estar sempre ciente das consequências eventuais dos procedimentos cirúrgicos e da influência na vida futura.

Gostou deste post? Então siga-nos nas redes sociais para ficar por dentro de outros conteúdos como este! Estamos no Facebook, no Twitter, no YouTube e no Instagram.

Escreva um comentário