Quem nunca sentiu aquela vontade de renovar o ambiente e reformar a casa? No entanto, muita gente, pensando que não conseguirá juntar dinheiro para isso, acaba desistindo da ideia. Porém, não é tão difícil quanto parece. Um bom planejamento e escolhas certas podem ajudá-lo a economizar e transformar essa ideia em realidade.

Sendo assim, preparamos este post com algumas dicas preciosas. Siga a leitura e descubra como ter a casa dos sonhos sem deixar que sua conta bancária vire um pesadelo. Confira!

Como planejar para reformar a casa?

Antes de começar a reformar a casa, é muito importante que você faça um planejamento financeiro. Trata-se de um processo contínuo, que desenvolve meios para poupar dinheiro e alcançar um objetivo.

Isso inclui:

  • ajuste de contas pessoais;
  • balanceamento de despesas e receitas;
  • renegociação de dívidas;
  • escolha de aplicações e investimentos.

Para isso, reúna o máximo de dados relativos à sua vida financeira, como comprovantes de compras, extratos da sua conta-corrente, saldos de investimentos, boletos de despesa e todo tipo de informação que possibilite uma análise minuciosa.

Afinal, quando há conhecimento sobre o quanto está entrando e quanto está saindo, é possível diminuir gastos supérfluos e traçar uma meta real para economizar todos os meses até alcançar o montante necessário.

Em seguida, faça uma pesquisa de material e mão de obra para saber quanto vai gastar. E não se esqueça de deixar uma reserva extra — imprevistos podem acontecer.

Além disso, o consórcio é outra maneira de se organizar financeiramente. Muita gente não sabe, mas ele também pode ser usado para a reforma da casa.

Nesse caso, você paga as parcelas de acordo com as suas possibilidades e, quando for sorteado, usa a carta de crédito para a reforma. Portanto, considere essa possibilidade!

Como economizar durante a reforma?

Sabemos que, quando se perde o controle da reforma da casa, ela vira uma fonte inesgotável de gastos. Então, siga nossas dicas abaixo e fuja desse problema.

Compre materiais de qualidade

Não confunda material de qualidade com material nobre. Você não precisa investir em acabamentos caros para garantir beleza ou durabilidade ao seu projeto.

O mármore, por exemplo, pode ser facilmente substituído pelo porcelanato, que custa muito menos e causa o mesmo efeito. Para louças, metais sanitários ou piso de madeira a regra é a mesma: busque materiais equivalentes, porém de qualidade.

Para isso, a dica é procurar fabricantes e fornecedores de confiança. Dentro do catálogo que oferecem — que geralmente é amplo —, escolha os itens que apresentem um bom custo-benefício.

Evite o desperdício de material

O desperdício de material é, infelizmente, muito comum em reformas. Para evitá-lo, o recomendável é contar com mão de obra qualificada, com referências.

Uma dica importante é visitar uma obra em andamento e ver como esses profissionais lidam com o material. Perceba se os produtos estão espalhados ou bem armazenados, se há desperdício de água, se a obra está limpa etc.

Além disso, compre o material aos poucos. Itens parados têm grandes chances de estragar, principalmente devido ao mau armazenamento.

Com essas dicas simples, você conseguirá juntar dinheiro para reformar a casa. Quer saber mais sobre planejamento financeiro? Assine nossa newsletter!

Escreva um comentário