Sair à procura de imóveis é um processo complexo, porque envolve muitos detalhes. Além dos trâmites legais e das questões financeiras, há um item que precisa ser determinante no momento da decisão: o tamanho do apartamento.

Ninguém deseja viver em um ambiente apertado, mas também não deseja gastar muito dinheiro ou ter um espaço exagerado.

Sem dúvidas, chegar a um consenso não é algo simples de se fazer. Para que você possa tomar a melhor decisão, é necessário ter atenção e levar em consideração vários fatores essenciais.

Analise a quantidade de pessoas que vão morar no imóvel

O primeiro fator que deve ser levado em consideração no momento de escolher o tamanho do apartamento é, logicamente, a quantidade de pessoas que vão morar na propriedade.

Para jovens casais que estão focando na vida profissional e não têm a pretensão de ter filhos em um futuro próximo, apartamentos com cozinha americana e de apenas um quarto são alternativas bastante práticas, por exemplo.

Já aqueles que pretendem ter ou que já têm filhos devem pensar em alguns cômodos extras.

Pense também nos animais de estimação

A presença de animais é outro fator relevante na escolha do tamanho do apartamento, já que muitas pessoas não conseguem imaginar como seria a vida sem os seus pets.

Dependendo do tipo e da espécie do bichinho, ele pode precisar de ambientes específicos, como gramados e quintais.

Os cachorros pequenos geralmente ficam bem dentro do imóvel, mas os maiores precisam se exercitar.

Já os gatos são bem mais simples, pois se adaptam mesmo a lugares menores e se distraem com simples brincadeiras.

Considere se você trabalha de casa

Principalmente após a crise econômica, podemos ver um grande aumento no número de pessoas que passaram a trabalhar de casa.

Caso você pretenda ter um home office, não deixe de considerar isso no momento de escolher o tamanho do apartamento, para que não se torne um problema no futuro.

Um cômodo extra, como um escritório, é fundamental, já que possibilita mais tranquilidade e privacidade para desenvolver o seu trabalho.

Já para aqueles que trabalham com alimentos, por exemplo, uma cozinha ampla é uma grande pedida.

Analise a frequência das visitas

A frequência com a qual você e sua família recebem visitas também é um fator importante a ser pensado.

Para quem mora em uma cidade longe da família, por exemplo, as visitas podem não ser muito frequentes, mas geralmente permanecem por um longo tempo.

Aqueles que não têm problemas com a distância podem receber mais visitas, mas elas raramente ficarão para dormir.

Além disso, existem casais que têm apenas um filho e que mantêm vínculos familiares com pessoas de outros lugares que se tornam referências onde residem. Dessa forma, os amigos e parentes mais próximos que vão para trabalhar ou para estudar na mesma cidade do casal, mesmo que temporariamente, acabam se hospedando no imóvel.

Isso, mais uma vez, cria a necessidade de um terceiro cômodo no apartamento. Portanto, é importante considerar todos esses pontos e analisar bem o tamanho do imóvel que você vai adquirir.

Considere os futuros filhos

A necessidade de um imóvel de três quartos pode ser determinada também pela presença de filhos de idades distintas, por exemplo.

Durante a infância, as crianças têm a possibilidade de compartilhar o quarto com a irmã ou com o irmão que tenha uma idade próxima. No entanto, quando há uma diferença de idade significativa entre os filhos, ou quando eles são adolescentes, essa situação se modifica.

É preciso, então, considerar que cada idade vai definir um tipo de comportamento, sendo essencial que cada um tenha o seu próprio quarto. Da mesma maneira, ainda que tenham idades próximas, os adolescentes apresentam características particulares, exigindo mais privacidade — o que é totalmente natural.

Avalie o seu estilo de vida

Tanto o seu estilo de vida quanto o dos seus familiares deve entrar nessa equação.

É fundamental considerar se vocês gostam de fazer festas, receber pessoas ou organizar pequenas reuniões antes de escolher o tamanho do imóvel.

Não é possível ser o anfitrião, por exemplo, sem uma cozinha ou uma sala ampla que comporte eventos. Para aqueles que gostam de fazer churrascos, ter um quintal amplo ou morar em um condomínio que ofereça opções variadas — como um espaço gourmet ou churrasqueira — é essencial.

Considere o tempo que você pretende morar no local

Quanto tempo você pretende permanecer nesse lugar? O planejamento inicial é ficar durante o período da faculdade? Você é solteiro mas tem planos de se casar ou de mudar para outro lugar?

Dois pontos essenciais que você precisa pensar são:

  • quanto tempo você vai morar nesse imóvel;
  • se o imóvel é capaz de suprir as suas necessidades durante esse tempo. Caso a última resposta seja não, pode ser o caso de pensar em um espaço maior.

Outro detalhe importante é analisar de forma conjunta esses dois fatores. Se, com o passar do tempo, você deseja aumentar o tamanho da sua família, isso vai fazer toda a diferença na hora de escolher o tamanho ideal.

Lembre-se de que, antes de fechar a compra de um imóvel de três quartos, mesmo que a sua necessidade seja urgente, é fundamental avaliar as suas condições financeiras. Nesse sentido, indica-se fazer um levantamento de todos os seus rendimentos, confrontando-os com as suas despesas mensais.

Caso o saldo atual não seja positivo e o imóvel de três quartos seja sua decisão final, é recomendado que se faça um corte de gastos e um bom planejamento financeiro para equilibrar o seu orçamento. Na hora de escolher o tamanho do apartamento, considere essas dicas apontadas aqui e faça um excelente negócio!

Agora que você conheceu algumas dicas para escolher o tamanho do seu apartamento, que tal aproveitar para assinar a nossa newsletter? Assim você vai receber atualizações como esta diretamente na sua caixa de e-mails!

simule-um-consórcio-de-imóvel
Realize o sonho da casa própria com o consórcio

Leia também:

Entenda como sair do aluguel definitivamente
8 dicas que vão te ajudar na compra do primeiro imóvel

Escreva um comentário