Economia é uma palavra que vem ganhando cada vez mais importância na rotina financeira das famílias brasileiras. Uma das ações mais assertivas para economizar é identificar e eliminar gastos desnecessários do seu orçamento.

Independentemente da sua situação financeira, sempre é possível melhorar sua gestão financeira para que, no final do mês, sobre aquele dinheiro para um investimento ou para ter mais segurança com as contas realmente necessárias.

Aquela comprinha no shopping, o jantar inesperado, a calça da promoção, uma corrida do Uber — todos são gastos que pareciam inofensivos, mas que, ao longo de um determinado período, como um mês ou um ano, geram um montante que pode assustar.

A intenção deste post não é fazer com que você se prive de pequenos prazeres, mas mostrar como colocar tudo isso na ponta do lápis vai te ajudar a identificar quais são as prioridades, para que você consiga poupar um bom dinheiro e alcançar aquele objetivo financeiro.

Toda economia certamente vale a pena. Continue a leitura e confira 6 dicas para identificar e eliminar gastos desnecessários:

1. Faça uma lista das suas despesas

Antes de eliminar os gasto desnecessário, você precisa identificá-lo. Um bom dever de casa para ajudar a avaliar sua saúde financeira é catalogar suas despesas por pelo menos um mês.

Dessa forma, você terá dados tangíveis para analisar.

É importante não deixar nada passar, desde despesas mais simples até as mensais.

As despesas que parecem ser inexpressivas podem te surpreender no final do levantamento de informações. Com os gastos catalogados em mãos, fica mais fácil identificar e decidir o que precisa ser cortado ou reduzido para gerar economia.

Para catalogar suas despesas, você tem uma infinidade de opções, como aplicativos para celulares, uma planilha no Excel ou até mesmo o bom e velho papel e caneta. O importante é escolher o que melhor atende às suas necessidades.

2. Identifique o que é prioridade e o que é gasto desnecessário

Com todas as despesas listadas, fica muito fácil identificar o que é realmente necessário pagar e o que é supérfluo.

A prioridade deve ser para aqueles gastos que você não pode viver sem. Normalmente, são despesas com moradia, saúde, alimentação, transporte, educação e afins.

Ainda observando sua lista de despesas, você perceberá outros gastos. Geralmente, esses são os desnecessários: aqueles que você pode viver sem, mas que te trazem alguma satisfação pessoal.

Um exemplo clássico é a TV por assinatura. Se você estiver pagando a assinatura de uma TV com centenas de canais, mas só assiste a dois ou três, pode estar desperdiçando dinheiro. Ou então aquele dia da semana em que toda sua família se reúne para comer pizza. Em vez de fazer isso toda semana, você pode reduzir para uma ou duas vezes ao mês.

3. Renegocie suas dívidas

Utilizar os limites do cheque especial ou do crédito rotativo do cartão nunca é uma boa saída. E pode se tornar um gasto desnecessário devido aos juros.

Os juros cobrados nesses dois produtos estão entre os mais altos do mercado. Se for o caso, você pode conversar com o gerente da sua conta e encontrar uma modalidade de crédito com juros mais baixos, para quitar o saldo devedor desses produtos.

Nesse caso, uma boa opção pode ser o crédito consignado. As parcelas cobradas por essa modalidade são descontadas diretamente da folha de pagamento, diminuindo o risco para os bancos — o que deixa as taxas de juros menores e mais acessíveis.

Seguindo essas dicas, você economizará nos juros e conseguirá uma folga no orçamento, já que pode pagar parcelas mais baixas.

4. Tenha um plano para datas especiais

Um dos grandes inimigos de quem quer economizar são as compras de última hora.

Sabe o presente de aniversário que você se esqueceu de comprar e acabou tendo que levar algo no último minuto? Esse é um dos vilões da diminuição de custo.

Uma boa tática para evitar gastar mais do que pode é criar um calendário com essas datas importantes. Dessa forma, você poderá definir o que será comprado e qual será o orçamento disponível para a compra.

5. Pague as contas em dia

Pode parecer uma dica óbvia, mas pagar as contas em dia evita multas e juros sejam cobrados. Tenha atenção a esse ponto e evite a máxima do brasileiro, que deixa tudo para última hora.

Com organização e cuidado, você pode pagar as contas sem atraso e evitar esses gastos.

6. Adote nossas dicas para cortar gastos desnecessários

Para ajudar a diminuir ou cortar os gastos desnecessários, separamos algumas dicas práticas. Confira:

Roupas

Antes de diminuir o espaço vazio do seu guarda-roupa, analise se você ou se alguém da sua família realmente precisa daquela peça.

Tenha atenção especial às ofertas e promoções! Na maioria das vezes, elas nos fazem levar mais peças do que precisamos, principalmente quando são anunciadas em X vezes sem juros.

Lembre-se de que parcelar as compras no seu cartão comprometerá seu orçamento por um bom tempo.

Cafés e lanches

Aqui está outro grande vilão dos orçamentos familiares. Aquele cafezinho inofensivo que você toma na padaria todos os dias não é tão inofensivo quando você soma com aquele salgado que comprou na lanchonete um pouco mais tarde, e vê o montante gasto no mês com esses lanches.

Evite comer por hábito. Você realmente precisa daquele cafezinho antes de chegar no escritório? Você pode beber um café fresquinho antes de sair de casa.

Os gastos com refeições em restaurantes, bares, padarias e afins estão ficando cada vez mais caros, então, reverter o hábito de comer fora impactará positivamente o seu orçamento.

Celulares e planos de telefonia

Não precisamos dizer que você não precisa trocar de celular a cada lançamento, não é mesmo? Tenha cuidado com aquelas promoções que oferecem o celular do momento por um valor atrativo se, para isso, você for obrigado a contratar o plano da operadora — que, normalmente, tem uma carência de pelo menos dois anos.

Rever os planos de telefonia do seu aparelho e dos aparelhos da sua família também pode ser uma alternativa para diminuir seus gastos mensais.

Vale refletir se você precisa mesmo de todo aquele pacote de dados, já que talvez você passe grande parte do dia em um ambiente com Wi-Fi — sem contar que a maioria dos estabelecimentos oferece esse tipo de conexão.

Contas da casa

Vale a pena atentar às contas de casa, também. Apesar da maioria ser fundamental para a manutenção da sua rotina em casa, você pode diminuí-las.

Observar o tempo de banho para economizar na conta de energia, criar previamente uma lista para as compras no supermercado – evitando comprar produtos que não são necessários – e repensar o plano de internet e da TV a cabo são algumas ações que podem ajudar na diminuição das contas da casa.

Observando suas despesas e definindo o que é prioridade, você consegue diminuir seus gastos e não comprometer o orçamento financeiro da sua família, garantindo que você alcance aquele tão sonhando objetivo que faz esse tipo de sacrifício valer a pena.

Com os devidos ajustes, é possível juntar dinheiro ao cortar gastos desnecessários.

Gostou das nossas dicas? Quer ajudar seus amigos e familiares a economizarem também? Compartilhe este post em suas redes sociais favoritas!

Escreva um comentário