O consórcio é uma modalidade de compra que tem sido muito utilizada, principalmente devido ao fato de não sofrer a incidência de juros, como acontece nos financiamentos. Nele, o consorciado entra em um grupo, começa a pagar os boletos e precisa ser contemplado para que receba a carta de crédito para adquirir o seu bem.

Contudo, como em todos os setores que envolvem transações, golpes podem ocorrer. Por isso, é importante saber que há fraude em consórcio e quais são as mais comuns.

Todo o processo de um consórcio é gerenciado por uma administradora, que vai montar o grupo, definir o valor das parcelas e a duração do pagamento. Lembrando que o consorciado vai ganhar a carta de crédito por meio de um sorteio ou de lances, e é ela que vai possibilitar a aquisição do bem.

Ficou interessado e quer saber quais são as fraudes mais comuns nessa modalidade de compra? Então confira o texto saiba como fugir delas! Boa leitura!

Quais são os golpes mais comuns?

Golpe da carta de crédito contemplada

A venda de uma carta já contemplada é uma operação autorizada, mas que deve ser feita com muito cuidado. Alguns golpistas oferecem cartas de crédito já contempladas. Isso  a partir do contato de outras pessoas ou, por exemplo, por meio de anúncio no jornal.

A vítima é levada a acreditar que, pagando uma comissão, vai entrar em um consórcio já sorteado, saindo com a carta em mãos para adquirir o bem. Depois de receber documentos que comprovariam o sorteio, faz o pagamento da taxa de transferência e, mais tarde, descobre que foi enganada.

Como não cair no golpe da carta de crédito contemplada? Bem, a venda de um consórcio contemplado pode ser realizada apenas se um participante do grupo obteve a carta de crédito e deseja sair. De toda forma, essa operação deve ser autorizada pela empresa organizadora e pode incluir custos adicionais de transferência.

simule-um-consórcio-de-viagens
Faça um consórcio e realize a viagem dos seus sonhos!

Golpe do contemplou, quitou

Ser contemplado no consórcio não significa que você está isento do pagamento das parcelas. Por isso, anúncios de consórcio que dizem que, após ser contemplado, a dívida é quitada, são uma cilada para atrair o consumidor para o grupo.

Para não cair nesse tipo de golpe, só adquira cotas de administradoras autorizadas pelo Banco Central. Essa medida reduz as chances de você ser enganado.

Consórcio inexistente ou não autorizado

Outro golpe é a venda de consórcios que não estão autorizados a funcionar ou que não existem. Alguns golpistas criam empresas de fachada para vender supostas cotas e, depois, somem com o dinheiro dos investidores.

Para não cair no golpe do consórcio inexistente ou não autorizado, analise a relação de administradoras autorizadas pelo Banco Central a funcionar.

Quais as dicas para evitá-los?

Como você pode evitar ser vítima de fraudes em consórcio? Bom, o que o consumidor deve fazer para evitar essa situação, em primeiro lugar, é reunir informações sobre a administradora. Para tanto, procure saber se:

  • ela está autorizada pelo Banco Central;
  • é associada à ABAC (Associação Brasileira das Administradoras de Consórcio).

Os consumidores que são mais detalhistas podem, inclusive, fazer uma pesquisa sobre o balanço das administradoras. O Google vai trazer o resultado, com isso você vai ter a informação sobre a saúde financeira empresa do consórcio.

Além disso, o consumidor também pode consultar os órgãos de defesa do consumidor e sites como o “Reclame aqui”, a fim de reunir informações sobre a idoneidade da administradora.

Vale lembrar que não se pode acreditar quando há uma oferta muito vantajosa em relação ao mercado. Por exemplo: uma oferta de carta de crédito sem necessidade de comprovação de renda, sem consulta ao serviço de proteção ao crédito, como Serasa ou SPC.

É necessário desconfiar de ofertas como essas quando se fala em financiamento, consórcio ou qualquer modalidade para aquisição de um bem, pois essas exigências são informações padrão, ou seja, é o mínimo exigido por qualquer instituição.

Contratos: leia até o final

Como você confirmar tudo o que está sendo contratado? A partir de uma leitura atenta do contrato e de todas as cláusulas. Tudo o que for dito pelo vendedor, como regras de contemplação, valor das parcelas e funcionamento do sorteio ou do lance, deve estar no contrato de adesão.

Caso você não tenha o interesse de ler todo o contrato, deve estar atento aos seguintes tópicos:

  • valor contratado;
  • taxas praticadas pela administradora;
  • regras de contemplação por sorteio ou lance e, por último;
  • atualização de crédito. Esses quatro pontos são fundamentais para evitar surpresas na adesão.

Muitas vezes, o que acontece não é má fé, e sim despreparo de quem está vendendo o consórcio. Dessa forma, a leitura atenta do contrato ajuda a evitar equívocos.

O que levar em consideração ao contratar um consórcio?

Entrar em um consórcio é uma decisão extremamente relevante para quem faz, uma vez que precisa ser feita com muita cautela. É fundamental que você saiba se a administradora em que você está entrando é confiável. Afinal, trata-se de uma parceria que pode durar muitos anos e, na maioria das vezes, representa a realização de um sonho.

Então, antes de colocar o seu sonho nas mãos de uma empresa, é imprescindível que você a conheça melhor, assim como a carta de crédito desejada. Nesse momento, a pesquisa é a melhor forma de evitar várias fraudes que infelizmente têm ocorrido nesse setor.

Pensando nisso, preparamos algumas dicas para que você descubra se a empresa do consórcio é de confiabilidade e procedência. Confira e faça um bom negócio.

faça-um-consórcio
Simule um consórcio

Pesquise sobre a administradora

Antes de qualquer passo, é preciso verificar se a administradora é autorizada pelo Banco Central, afinal, ele é o órgão que fiscaliza todos os consórcios do Brasil. Para descobrir essa informação é muito simples, você só vai precisar acessar o site do BC.

Na seção “perfil”, você vai encontrar o tópico “Consórcios e Administradoras”, que traz a lista de empresas por segmento. Se a instituição que você está procurando não aparecer nessa relação, saiba que ela não tem autorização para funcionar.

Caso ela esteja na lista, observe informações importantes, como as taxas de administração, por exemplo. Assim, você vai saber se a empresa oferece condições vantajosas em relação à concorrência. Não deixe de observar o índice de inadimplência.

Leia o contrato minuciosamente

Antes de fechar negócio com a empresa, é preciso ler todos os termos com bastante atenção. A taxa de administração deve estar bem clara no contrato, bem como o número total de parcelas e as regras de contemplação.

Caso haja outras taxas, procure compreender bem, pois as administradoras de consórcio não podem cobrar taxas de adesão. Além disso, entenda os prazos do contrato. Jamais leve dúvidas para casa.

Cuidado ao comprar uma carta já contemplada

Muitas vezes os sorteados decidem passar a carta de crédito para outra pessoa para que recebam o valor em dinheiro. Essa prática não é muito indicada por aumentar as chances de golpe, mas se mesmo assim a pessoa decidir fechar o negócio, é preciso redobrar os cuidados já citados, entrando em contato com a empresa para confirmar a autenticidade da carta e se ela realmente foi contemplada.

Com o contrato em mãos, procure se informar sobre as parcelas que ainda faltam e sobre a taxa de transferência, analisando quem é responsável por essa cobrança, se ela existir. Por fim, verifique se o consórcio novo não é mais vantajoso, tanto em questões financeiras quanto em termos de segurança.

É por todos esses motivos que é importante escolher bem a administradora de consórcio que você vai contratar. Dê preferência para as que já são consolidadas, que tenham tradição e que possam oferecer toda a confiança que você precisa para realizar os seus sonhos.

O consórcio é uma das formas de aquisição de bens e de serviços mais populares. No entanto, também existe fraude em consórcio. Por isso, é necessário tomar certos cuidados para não ter prejuízos e sair em desvantagem no processo. Considerando as dicas apontadas aqui, você vai fechar um bom negócio!

E aí, ficou interessado e quer investir em um consórcio para adquirir o seu bem? Então aproveite para entrar em contato conosco agora mesmo!

Escreva um comentário