Como um consórcio é um investimento de longo prazo, é de se esperar que todos os envolvidos tenham se planejado bem para pagar todo o valor no decorrer dos anos. Porém, justamente por ser um período extenso, há muita coisa que pode intervir na sua vida, exigindo que você peça a devolução de valor no consórcio. E, caso você ainda não saiba, esse é um direito seu.

Nenhuma administradora pode negar seu direito de receber o valor de volta. Essa é uma regra imposta pelo Banco Central. Afinal, é seu dinheiro também. Porém, você ainda precisa saber como proceder.

Se deseja sair de um consórcio ou quer tirar essa dúvida antes de entrar em um, não se preocupe. Apenas acompanhe e descubra exatamente o que precisa saber sobre o tema.

Quando é possível pedir a devolução de valor no consórcio?

Primeiramente, é importante lembrar que, pelo CDC, você tem o direito de desistir de qualquer contrato em até 7 dias após a sua assinatura. Sendo assim, se ainda for cedo, você pode voltar atrás.

Se esse prazo já passou, então precisa conferir a data de emissão do contrato. Consórcios assinados antes do dia 5 de fevereiro de 2009 seguem a lei antiga. Nela, o cotista que seja retirado por desistência ou inadimplência só pode receber o valor de volta 30 dias após a conclusão do consórcio, ou seja, depois de todos os cotistas serem contemplados.

Após essa data, a regra em vigor é: sendo excluído do grupo, você recebe o dinheiro de volta quando for sorteado. Dessa forma, ninguém sofre prejuízo e você tem uma chance de recolher o valor de volta mais cedo.

Como fazer a solicitação?

Em primeiro lugar, faça o pedido de saída do grupo por escrito à administradora, seja por e-mail ou por carta. Essa também será uma prova para você. Nesse processo, confira as regras para devolução de valor no consórcio estabelecidas no contrato, como o prazo de espera.

Em geral, não é permitido um prazo superior a 30 dias, mas alguns contratos podem estar fora desse limite. Nesses casos, o ideal é fazer um acordo com a administradora para poupar gastos. Porém, se isso não for possível, você pode abrir um processo.

Há alguma taxa de cancelamento?

Durante o período do consórcio, você ainda arca com outros custos, como o serviço da administradora, por exemplo. Também é comum haver multa por desistência, utilizada como cobertura de risco. Confira esses valores no seu contrato junto ao recibo da devolução para garantir que está tudo em ordem.

Agora que você entende melhor como funciona a devolução de valor no consórcio, pode planejá-lo sem medo. Se deseja adquirir um bem de alto valor, essa ainda é uma das melhores opções disponíveis no mercado.

Quer se informar mais e começar seu consórcio agora? Então entre em contato com a Embracom e veja como podemos ajudar.

Escreva um comentário