Categoria

Finanças Pessoais

Categoria

8 motivos para você morar perto do trabalho

Quando se fala em mudar de casa, muita gente logo associa essa ideia à necessidade de ter mais espaço ou à vontade de reduzir os custos de manutenção do imóvel. No entanto, uma das razões que mais impulsiona essa vontade de trocar de endereço é o desejo de morar perto do trabalho. Isso porque cada vez mais as pessoas se preocupam em ter qualidade de vida. Logo, querem evitar transtornos com rotina corrida, dificuldades de locomoção, atrasos no emprego causados por fatores externos e por aí vai. E é para mostrar todas as vantagens que essa decisão acarreta que listamos 8 motivos para considerá-la. Acompanhe! 1. morar perto do trabalho ajuda a Reduzir despesas com locomoção diária Uma das maiores vantagens de morar perto do trabalho é reduzir as despesas com locomoção, especialmente se faz uso do transporte público (ônibus, metrô, trem etc.) — o que requer desconto do vale-transporte no seu salário ou…

Confira 5 melhores práticas para pagar um consórcio

Existem algumas formas de adquirir bens e imóveis, e pagar um consórcio é uma delas, assim como o financiamento e a compra à vista. As diferenças entre consórcio e financiamento são claras: o primeiro geralmente é mais barato, mas é possível que você demore um pouco mais para obter o bem. Muitas pessoas utilizam o consórcio não apenas para comprar carros, mas também motos, caminhões, casas e até eletrodomésticos. Independentemente do objetivo, é importante manter as obrigações financeiras em dia ao adquirir uma cota. Quer saber como fazer isso? Confira neste post as melhores práticas! Como pagar um consórcio? Caso você não esteja conseguindo arcar com o pagamento das mensalidades do consórcio, há algumas opções para não ficar inadimplente: tente vender sua cota para alguém interessado. O valor fica à sua escolha, mas o importante é não continuar com a dívida; veja se é possível alterar o valor da sua carta de crédito, o que diminuirá o valor das…

Quitação de financiamento: como usar a carta de crédito?

O financiamento é uma forma muito comum de aquisição de bens de maneira imediata. Você saiba que a carta de crédito do consórcio pode ser usada para a quitação de financiamento? Vamos começar do princípio. O financiamento funciona por meio da contratação de empréstimos junto a instituições financeiras, porém com o pagamento de juros bastante significativos, que podem chegar a 17,5% ao ano. Essas taxas elevadas acabam dificultando, a longo prazo, a quitação de financiamento. Por outro lado, o consórcio é uma opção para aquisição programada. Pessoas interessadas na compra do mesmo bem formam um grupo e essa soma de esforços possibilita que ele seja adquirido sem a necessidade de pagamento de juros. Mas, o que pouca gente sabe, é que a carta de crédito de um consórcio pode ser utilizada para a quitação do financiamento de um carro, imóvel ou equipamento. Ficou interessado? Quer se livrar das altas taxas…

6 coisas que você precisa saber sobre a parcela do consórcio

A composição das parcela do consórcio deve ser muito bem compreendida por parte de quem pensa em ingressar em um grupo para aquisição de um novo imóvel ou veículo. Afinal, saber para onde vai o seu dinheiro é fundamental para estabelecer um laço de confiança junto à administradora. Nesse sentido, algumas perguntas são muito frequentes, como: são cobrados juros ou taxas nas parcelas? quais são os tipos de cobrança? como os valores são reajustados? como acontece o abatimento após o lance?  quem fica inadimplente perde o investimento? Neste post, respondemos a essas e outras perguntas sobre a parcela do consórcio. Não deixe de conferir! 1. O que está incluído nas parcela do consórcio? Em primeiro lugar, é fundamental esclarecer o que está incluído na parcela do consórcio. Além da fatia correspondente à carta de crédito, o que mais deve ser contabilizado? Quanto a isso, devemos esclarecer que a grande maioria dos consórcios trabalha com uma…

Conheça os investimentos de alto risco e saiba se vale a pena apostar neles

Como o próprio nome sugere, os investimentos de alto risco são aqueles que não são tão seguros, ou não apresentam tantas garantias de rentabilidade, como os de renda fixa. Contudo, essas aplicações, quando realizadas com estudo e cuidado, podem apresentar taxas de lucro muito acima das demais formas de aplicação. Isso faz com que essa modalidade receba muita atenção de investidores entusiasmados e desperte algumas dúvidas nos mais inexperientes. Se você quer entender melhor o que são os investimentos de alto risco, as vantagens e desvantagens dessa modalidade e quais são os principais tipos, fique ligado e continue a leitura! Ao final do artigo, você vai entender melhor esse tipo de investimento! O que são investimentos de alto risco? Podemos dizer que essas aplicações, basicamente, são aquelas em que não há garantias quanto à rentabilidade. Também, que a ações podem apresentar grandes variações de valorização em um curto espaço de…

7 dicas para começar a sua organização financeira

Como é a sua relação com o dinheiro? A resposta a essa pergunta pode dizer muito sobre sua realidade financeira e os seus objetivos. Ter organização financeira faz com que o seu dinheiro renda e sobre no final do mês — tarefa que nem sempre é fácil. Não ter uma vida financeira organizada aumenta os riscos de comprar além do que você pode pagar e, com isso, iniciar uma bola de neve: contas atrasadas, juros e o mal-estar em relacionamentos familiares. Para ter uma boa organização financeira, duas coisas são essenciais: planejamento e organização. Esses dois conceitos darão uma visão aprimorada sobre a origem das suas receitas e para onde esse dinheiro vai, possibilitando que sejam identificados comportamentos que afetam negativamente a sua saúde financeira. O planejamento financeiro consiste em uma série de ações que ajudam a projetar uma situação futura e traçar estratégias comportamentais para que o objetivo traçado seja…

Conheça 4 opções para quem quer começar a investir

Quando o assunto é investimento muitas pessoas ficam na dúvida. Nessa perspectiva, o mais comum é utilizar as contas poupanças, apesar do baixo retorno financeiro dessa aplicação. Pensando nisso, elaboramos este artigo com algumas opções dos mais variados níveis de lucro e graus de risco para você começar a investir. Você conhece o que é um fundo imobiliário? Conhece as vantagens competitivas de investir no Tesouro Direto? Continue a leitura do artigo até o fim para sanar todas as suas dúvidas. Assim, você terá mais chances de começar a investir e analisar as potencialidades de cada um. 1. Tesouro Direto (TD) O Tesouro é um programa do governo que vende títulos públicos a pessoas físicas, utilizando a internet. Os analistas consideram essa aplicação de baixo risco e uma das melhores opções para se investir. Mas por quê? Simples: quem oferta os títulos é o próprio Governo Federal, considerado um bom pagador…

Planejamento financeiro: um guia para as finanças não saírem de controle

É fundamental fazer um planejamento financeiro para deixar as finanças organizadas e conseguir atingir os objetivos propostos. Ter controle sobre o orçamento tem sido um grande desafio para os brasileiros, visto que, segundo pesquisa da Agência Brasil, o endividamento das famílias cresceu para 58% — o maior patamar dos últimos 7 anos. Muitos acreditam que se planejar financeiramente é uma tarefa quase impossível, seja por considerarem o salário insuficiente, seja por simplesmente não saberem por onde começar. Mas a questão é que, sem ter um planejamento financeiro, acaba sendo difícil chegar a algum lugar, já que ele precede todos os caminhos na busca pelo sucesso, e faz parte da vida da maioria das pessoas que são independentes financeiramente. O planejamento financeiro é o exercício de controlar as entradas e saídas de recursos. É organizar as finanças para criar um manto de proteção das necessidades. Ou seja: estamos falando de uma ferramenta poderosa para realizar sonhos…

Saiba como identificar e eliminar os gastos desnecessários

Economia é uma palavra que vem ganhando cada vez mais importância na rotina financeira das famílias brasileiras. Uma das ações mais assertivas para economizar é identificar e eliminar gastos desnecessários do seu orçamento. Independentemente da sua situação financeira, sempre é possível melhorar sua gestão financeira para que, no final do mês, sobre aquele dinheiro para um investimento ou para ter mais segurança com as contas realmente necessárias. Aquela comprinha no shopping, o jantar inesperado, a calça da promoção, uma corrida do Uber — todos são gastos que pareciam inofensivos, mas que, ao longo de um determinado período, como um mês ou um ano, geram um montante que pode assustar. A intenção deste post não é fazer com que você se prive de pequenos prazeres, mas mostrar como colocar tudo isso na ponta do lápis vai te ajudar a identificar quais são as prioridades, para que você consiga poupar um bom dinheiro e alcançar…

É possível aumentar o patrimônio? Saiba aqui!

Muitas pessoas associam sucesso a grandes salários. É muito difícil ouvir uma pergunta a respeito do valor que um indivíduo tem em termos de patrimônio. Aumentar o patrimônio líquido, ou seja, aquele que representa a verdadeira riqueza, é uma forma de dar um passo muito além da maioria e comprometer-se com o bom rendimento das finanças. A quantidade de dinheiro que se ganha mensalmente é apenas um dos fatores para compreender a melhor maneira de aumentar um patrimônio investindo. Por isso, ficar preso ao holerite ou condicionar as realizações a aumentos — que muitas vezes não cobrem a inflação — é perder a chance de fazer a escolha certa e de ficar bem financeiramente. Ficou interessado e quer saber quais são as melhores soluções para aumentar o seu patrimônio? Então, continue lendo este post e confira! Investimentos É bem fácil gastar mais dinheiro quando o salário aumenta — muitas vezes…