Comprar um carro é uma decisão muito importante. Seu preço elevado em conjunto com outras taxas — IPVA, manutenção, revisão — comprometem uma parcela relativamente grande do orçamento familiar. É preciso, portanto, fazer uma escolha consciente e muito bem analisada.

Outro ponto importante a ser considerado é a forma de pagamento desse veículo.

Afinal, o Brasil possui um dos maiores preços do mundo quando o assunto é carro — e os juros dos parcelamentos podem aumentar ainda mais esse preço.

Para saber o que é preciso analisar antes de adquirir um carro e fazer uma escolha consciente, continue a leitura deste post.

Pesquise bastante

É necessário investir um tempo em pesquisa de mercado antes de comprar qualquer produto, e com veículos não é diferente.

Como há várias ofertas e diversos produtos, é preciso analisar todas as possibilidades.

Há inúmeros sites na internet para pesquisa de preços, os quais ajudam a ter noção de como está o mercado.

No entanto, não basta pensar somente em preço: é preciso considerar também fatores como segurança, conforto, satisfação etc.

Por isso, pesquise análises sobre os veículos mais interessantes para você. Ou, então, converse com algum conhecido que já tem o modelo e peça opiniões.

Saiba o que você procura

Entenda quais são as suas necessidades e busque um veículo que possa satisfazê-las.

Por exemplo: se você for usar muito o porta-malas, busque um modelo que tenha uma boa capacidade de armazenamento. Se as pessoas que usarão o veículo são grandes, busque um com espaço interno maior.

Sabendo o que você procura, fica mais fácil e rápido analisar as opções e saber quais carros, de fato, atendem aos seus anseios.

Analise a autonomia

O aumento constante do preço da gasolina é motivo de dor de cabeça para muitos motoristas. Para evitar essa situação, procure um veículo que consuma menos combustível.

Carros com motor 1.0 normalmente rodam mais quilômetros com menos combustível, mas sua potência é menor e pode gerar dificuldade na hora de ultrapassar um outro veículo em uma rodovia, por exemplo.

No entanto, há ainda motores um pouco mais potentes. Entre eles, alguns carros 1.4, que conseguem conciliar os dois aspectos. Nessa hora, vale a pena considerar o item anterior e analisar se esse carro será muito usado em viagens ou se será mais para o dia a dia, dentro de uma cidade.

Atente-se à revenda

Tenha consciência de que o carro não é para a vida toda e que, em algum momento, será necessário vendê-lo.

Portanto, é preciso analisar se o carro pretendido normalmente é vendido facilmente ou se ele desvaloriza muito.

Carros com cores muito fortes como amarelo, vermelho e verde costumam ser mais difíceis de negociar do que os de cores mais neutras, como branco, prata e preto.

Faça um test drive

Dirigir o veículo é uma boa forma de conhecer a performance dele. Muitas concessionárias oferecem esse recurso para alguns modelos de carros.

Se existe essa possibilidade, aceite a oferta e veja como o automóvel se sai no teste.

Redobre a atenção se for comprar um carro usado

Os seminovos podem ser uma boa opção, afinal, com preço menor é possível adquirir um veículo com funcionalidades extras ou que oferecem maior conforto.

No entanto, é preciso ficar atento a alguns outros aspectos.

Analise o estado do veículo

É importante saber o que esse veículo passou antes de chegar à loja: se ele sofreu alguma batida ou se sofreu alterações significativas na estrutura.

Analise o estado do chassi e o desgaste dos pneus, do estofamento e dos pedais para ver se esses itens condizem com a quilometragem do veículo.

Caso surja uma dúvida nessa análise, procure um mecânico ou um consultor automotivo de confiança para fazer essa averiguação junto com você.

Veja se o veículo tem algum problema legal

Com o número do chassi do veículo é possível verificar no site do DETRAN do seu estado a situação desse carro. É possível saber se o número da placa e o do chassi pertencem, de fato, ao mesmo veículo e se há alguma ilegalidade ou multa pendente.

Caso ainda persista alguma suspeita, entre em contato com uma empresa de vistorias da sua confiança para sanar suas dúvidas.

Pesquise os preços na tabela FIPE

A tabela FIPE mostra os preços médios de cada veículo e o modelo específico.

Essa informação deve ser a base de preços da sua procura, ou seja, é preciso estar atento a ofertas que tenham mais ou menos o mesmo valor indicado na tabela.

Além disso, esses dados também podem lhe ajudar a ver o quanto o carro desvaloriza com o passar do tempo, para que você possa se programar para revendê-lo.

Analise a forma de pagamento do veículo

Depois de analisar todos os pontos anteriores e decidir qual veículo adquirir, é preciso ficar atento ao pagamento do bem.

Afinal, os juros do financiamento do veículo podem fazer você pagar quase o dobro do preço do veículo à vista.

Caso você não tenha urgência em comprar o seu carro, vale a pena considerar a realização de um consórcio, pois nesse tipo de negócio é possível fugir dos juros praticados no financiamento tradicional do pagamento de um automóvel.

O consórcio é uma modalidade de compra planejada, que tem como base a formação de grupos de pessoas, sejam elas físicas ou jurídicas, com o objetivo de viabilizar a adquisição de bens móveis, imóveis ou serviços.

as vantagens do consórcio

Esses grupos são formados por administradoras de consórcios, que devem estar devidamente registradas e autorizadas pelo Banco Central do Brasil.

Por meio do consórcio, o valor do bem ou serviço é diluído em um prazo predeterminado, e cabe aos integrantes pagar a sua cota do acordo.

Conforme prazo estipulado pela administradora, ocorrem reuniões para determinar os contemplados, que recebem o crédito no valor do bem ou do serviço.

Esse processo ocorre geralmente a cada mês e os beneficiados são escolhidos por meio de lances e/ou sorteios. O processo se repete até que todos os integrantes sejam atendidos.

A principal vantagem dessa forma de pagamento é que as taxas cobradas no consórcio são bem menores que os juros de um financiamento tradicional.

Além disso, quando o consorciado for adquirir o bem, terá poder de compra à vista, já que recebe o valor integral do bem.

É preciso ficar muito atento ao comprar um carro, afinal, muitos fatores precisam ser levados em consideração. É necessário analisar desde o modelo, o ano e as características do veículo até os aspectos financeiros, para que isso não lhe traga dor de cabeça nem prejudique as suas finanças — ainda mais em tempos de instabilidade financeira.

Com alguns cuidados, é possível comprar um veículo e evitar problemas futuros. Para saber mais sobre consórcios e outras informações sobre finanças, assine a nossa newsletter!

Escreva um comentário